A felicidade é uma bolha. Crédito: Giphy

​Calma, caras, o Facebook não vai ficar fora do ar

A empresa afirma já ter cumprido seus deveres com a Justiça e, ao menos por enquanto, poderemos ficar tranquilões em nossas bolhas. Ufa!

|
out 10 2016, 9:22pm

A felicidade é uma bolha. Crédito: Giphy

Hoje de manhã fomos surpreendidos com uma daquelas notícias que gera preocupação e tédio ao mesmo tempo: "O Facebook pode ser bloqueado em todo o território nacional". Era uma variação do tema que nós, ligados em tecnologia, estamos mais do que acostumados: algum juiz pedira ajuda para uma investigação em território nacional e, sem ter o retorno da empresa gringa, decidiu parar as operações da mesma no país.

Desta vez, porém, a história foi um pouco diferente. Além do alvo ser o próprio Facebook – e não o WhatsApp, também pertencente ao FB –, o bloqueio seria feito por causa de um crime eleitoral contra o candidato e atual prefeito de Joinville, Udo Döhler. O candidato acusou a página satírica Udo Caduco de ter como objetivo atacá-lo, o que configuraria crime eleitoral. Com a denúncia acatada pelo TRE-SC, o juiz Renato Roberge decidiu que a página deveria ser retirada do ar. Como parte da decisão, o Facebook deveria pagar multa de 30 mil reais e teria seus serviços bloqueados pelas operadoras pelo período de 24 horas.

Parece que, com a repercussão do caso, o Facebook resolveu agir. A assessoria de imprensa da rede social garantiu que não é dessa vez que o usuário ficará sem conferir timeline por tempo determinado. "O Facebook tem profundo respeito pelas decisões da justiça brasileira e cumpriu a ordem judicial dentro do prazo estabelecido", informou a empresa em posicionamento oficial. Com efeito, na tarde de hoje, a página Udo Caduco já havia sido retirada do ar.

Para provar que esse negócio de remoção de perfis não funciona muito bem, porém, não demorou para que uma segunda versão, Udo Caduco Cover, fosse criada para logo depois deixar de existir. Segundo o TRE-SC, o Facebook entrou com recurso da decisão na sexta-feira, no dia 7 de outubro. O recurso pede a não suspensão do site e o não pagamento da multa. Ainda não foi definida a data em que o caso será julgado.

Pela rede, grande parte dos comentaristas de direitos digitais recriminaram a decisão da Justiça brasileira. "O bloqueio do Facebook no país inteiro seria uma resposta completamente desproporcional", afirmou Deji Olukotun, membro do grupo AccessNow, em comunicado. "A economia do Brasil já perdeu mais de 100 milhões de dólares ao bloquear o WhatsApp – e bloquear a rede social inteira teria efeitos ainda mais drásticos. Desligamentos na internet não restauram a ordem ou protege os direitos – eles restringem a liberdade de expressão, prejudicam os serviços de emergência e paralisam a economia digital."

Ao menos por ora, seguimos sem riscos em nossas bolhas de conteúdo.

Leia também: A bolha de filtros do Facebook tá te deixando cada vez mais burro