Por Dentro da Maior Mineradora Chinesa de Bitcoins

Demos um rolê na fábrica que produz US$1,5 milhão por mês em moedas digitais.

|
06 abril 2015, 7:00pm

​Em outubro passado, o Motherboard teve acesso exclusivo a uma mineradora secreta enorme de Bitcoin localizada em uma fábrica reaproveitada na província de Liaoning, nordeste da China.

Essa é uma infraestrutura que mantém a rede de dinheiro digital descentralizada e funcionando, e seus operadores estão lucrando bastante.

A mineradora que visitamos é apenas uma de seis do grupo secreto de quatro pessoas, parte de uma operação colossal de mineradoras que, durante a nossa visita, acumulou 4.050 bitcoins em um mês, o equivalente a 1,5 milhão de dólares em um mês.

Se você comprou ou vendeu ou conduziu qualquer transação de Bitcoin recentemente, esses são alguns dos caras que você tem que agradecer.

Apesar da aparência distópica, as seis mineradoras do grupo contêm oito petahashes por segundo de energia de computador, cuja força bruta de outubro contabilizou 3% de toda a rede de Bitcoin.

Estranhamente, os trabalhadores da mineradora de fato vivem dentro da própria instalação, voltando para casa somente quatro ou cinco dias por mês.

Nos meses de verão, as temperaturas dentro do local passam dos 37°C, e um barulho persistente, ensurdecedor está sempre presente devido às dezenas de ventiladores industriais necessários para manter a temperatura estável para os 3 mil circuitos internos das mineradoras – computadores customizados especificamente para explorar bitcoins.

Nosso acesso à mineradora foi feito sob a condição estrita de que nós não revelaríamos os detalhes dos circuitos internos da operação nem o que os alimenta.

É preciso notar também que dois meses é basicamente uma vida no mundo de moeda encriptada, e, de acordo com o preço do Bitcoin, as dificuldades e taxas de erros, têm, sem surpresa, flutuado ferozmente nos meses se​guintes à nossa visita (o preço estava cerca de 375 dólares por bitcoin quando estivemos lá).

Para o mundo Bitcoin, 2014 foi um ano bem lo​uco: um que viu um pequeno aumento pronunciado de aceitação de Bitcoin pela Micro​soft, Dis​h e D​ell. Teve até um evento patrocinado por BitPay, "Bitco​in Bowl" durante uma pós temporada universitária de futebol americano.

No mesmo ano, as notícias mostraram que a prime​ira bolsa licenciada de Bitcoin estava prestes a abrir nos EUA, um grande marco para a história de seis anos da moeda encriptada.

Mas apesar da sua imagem na imprensa e do suposto desm​ascaramento do seu criador, a verdadeira face do Bitcoin pertence às pessoas que operam as mineradoras.